Informação Geral

A Escola Superior de Línguas e Tradução (ESLT), cujas origens remontam à antiga Escola do Expediente Sínico, instituída por Decreto Régio em 1905, foi criada pela Portaria 48/92/M de 2 de Março, que aprovou os Estatutos do Instituto Politécnico de Macau, na qual foi integrada a Escola Técnica da Direcção dos Serviços Chineses, pelo Decreto-lei 16/92/M de 2 de Março, então responsável pela formação de intérpretes-tradutores.

Desde a sua criação e continuando a tradição das instituições de que foi herdeira, a ESLT intensificou a formação de tradutores e intérpretes Chinês-Português e Português-Chinês, sendo estas as duas línguas que a Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) estabeleceu como línguas oficiais.

Após a transferência da administração de Macau para a República Popular da China, a ESLT procurou responder às necessidades de formação que se faziam sentir na RAEM, alargando o ensino da Tradução a outras áreas, além do Português-Chinês e criando, em 2004, o curso de Tradução Chinês-Inglês.

Actualmente a ESLT ministra os seguintes cursos de licenciatura:

  • Tradução e Interpretação Chinês-Português/Português-Chinês;
  • Tradução Chinês-Inglês;
  • Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira;
  • Português, com dois ramos: um em Ensino, outro em Língua e Cultura Portuguesa

O modelo pedagógico adoptado pela ESLT no processo de ensino-aprendizagem das línguas Chinesa e Portuguesa prevê um ano de imersão linguística e cultural dos seus alunos num contexto da língua estrangeira de aprendizagem, pelo que os alunos que estudam a Língua Chinesa frequentam um ano de estudos em Pequim, e os alunos que estudam a Língua Portuguesa frequentam um ano de estudos em Portugal. Esta prática permite a todos os diplomados uma elevada qualificação linguística e cultural em ambas as línguas da sua formação e abrange actualmente cerca de cento e cinquenta alunos.

A tradição multilinguística e multicultural da ESLT é mantida através de um corpo docente altamente qualificado, composto por docentes bilingues e docentes nativos das línguas e culturas leccionadas na Escola, assegurando um ensino de qualidade e de referência no domínio da tradução e interpretação.

A ESLT submeteu à avaliação de agências de avaliação e acreditação internacionais o curso de Licenciatura em Tradução e Interpretação Chinês-Português/Português-Chinês, da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), de Portugal, e o curso de Licenciatura em Tradução Chinês-Inglês, e da Academic Quality Agency for New Zealand Universities (AQA). O curso de Licenciatura em Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira, que entrou em funcionamento no ano lectivo 2016/2017, e o curso de Licenciatura em Português, que entrou em funcionamento no ano lectivo 2017/2018, serão submetidos à avaliação logo que for concluído um ciclo de funcionamento.

No sentido de desenvolver uma política activa de internacionalização, para além da mobilidade de estudantes e docentes e da investigação em redes internacionais, a ESLT oferece igualmente vários programas de mestrado e doutoramento, em associação com Universidades do interior da China e de Portugal, e possui, ainda, protocolos com instituições de ensino superior da Austrália, do Reino Unido e de países de língua portuguesa, como Brasil e Cabo Verde.