Informação Geral

Fundado em 16 de Setembro de 1991, o Instituto Politécnico de Macau (IPM) é uma instituição pública de ensino superior que privilegia o ensino multidisciplinar e o conhecimento aplicado. Tendo por lema “Conhecimento, Experiência, Universalidade”, o IPM baseia-se em valores que visam atingir padrões internacionais de ensino-aprendizagem, estabelecer um e-campus, assegurar a legalidade administrativa e formalizar a gestão da investigação. “Pequeno em tamanho, mas compacto na estrutura”, o IPM aposta igualmente no ensino e na investigação, tendo por compromisso o princípio “enraizado em Macau e apoiado pela mãe-pátria, enfrentar o mundo e procurar a excelência”.

Com o grande apoio do país e do governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), o IPM tem elevado o nível do ensino e a investigação mediante as vantagens das disciplinas que oferece, promovendo assim activamente o desenvolvimento do ensino superior de Macau. O IPM é actualmente composto pela Escola Superior de Artes, a Escola Superior de Ciências Aplicadas, a Escola Superior de Ciências de Gestão, a Escola Superior de Ciências Humanas e Sociais, a Escola Superior de Ciências de Saúde e Desporto e a Escola Superior de Línguas e Tradução, com um sistema de disciplinas diversificado inserido em cursos de licenciatura, de mestrado e de doutoramento em diversas áreas, tais como artes e indústrias culturais e criativas, tecnologias de informação, marketing, administração pública, serviços sociais, saúde e medicina, ciências do desporto, línguas e tradução. Desta forma, o IPM tem como intuito formar profissionais de alta qualidade com perspectiva internacional.

A fim de promover a cooperação internacional e o intercâmbio académico, o IPM já celebrou acordos com várias universidades e instituições de renome, a nível nacional e internacional, organizando os intercâmbios de estudo e de investigação e planos de estágio em vários países e regiões, tais como os Estados Unidos, o Reino Unido, Portugal, a Austrália, o Brasil, bem como o Interior da China, Hong Kong e Taiwan, alargando, assim, o horizonte dos alunos e fazendo com que estes sejam mais competitivos. Tendo em conta a elevação da qualidade do ensino e da influência académica, o IPM recebe anualmente alunos da América, Europa, Ásia e África, conseguindo com esta internacionalização de alunos, bem como de docentes que as diferentes culturas se comuniquem e interajam, num campus internacional.

O IPM tem reforçado o investimento na investigação científica, essencialmente nas áreas de tradução chinês-português-inglês, tecnologias inovadoras, gestão do jogo, artes e indústrias culturais e criativas, entre outras, estabelecendo relações estreitas com a Universidade da Califórnia em Los Angeles, a Queen Mary University of London, a Universidade de Lisboa, a Universidade de Coimbra, a Universidade de Língua e Cultura de Pequim e a Universidade Sun Yat-sen, o que se traduz na fundação de centros de investigação, laboratórios e bases de práticas inovadoras, que têm como objectivo a formação conjunta de profissionais científicos de alta qualidade, desenvolvendo as actividades académicas e aprofundando as investigações de modo a atingir resultados inovadores de elevado nível. Actualmente, os resultados académicos do IPM resultaram em várias patentes de invenção nacionais. Estes resultados são já amplamente aplicados em serviços públicos e instituições de ensino superior de Macau e do Interior da China, bem como de Portugal, Itália, França e Tailândia, entre outros.

Na prossecução da excelência, o IPM tem promovido activamente os trabalhos relacionados com a avaliação académica, de forma a melhorar a qualidade do ensino. A nível institucional, o IPM tornou-se a primeira instituição de ensino superior de Macau que passou a avaliação Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA) com nível de "Confiança". Há vários cursos de diferentes áreas que passaram as avaliações e conseguiram uma acreditação profissional de diversas instituições internacionais, como, por exemplo, o Centro de Avaliação do Ensino Superior do Ministério da Educação da China, a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior de Portugal (A3ES), Quality Assurance Agency for Higher Education (QAA), o Conselho de Engenharia e oInstituto de Engenharia e Tecnologia (IET) do Reino Unido, a Agência para Avaliação de Qualidade Académica da Nova Zelândia (AQA) e o Conselho para Acreditação de Qualificação Académica e Vocacional de Hong Kong (HKCAAVQ). Aliás, o IPM é a primeira instituição de ensino superior de Macau que ganhou o Prémio Nacional de Mérito do Ensino e é a única instituição do país que ganhou duas vezes o Prémio de Qualidade da APQN, o que significa o reconhecimento internacional da qualidade do seu ensino.

Para a implementação do princípio "Enraizar-se em Macau e servir todos os cidadãos", além de se dedicar ao ensino superior e à investigação científica, o IPM tem ainda a responsabilidade de dar formação e contribuir para a sociedade. Isto reflecte-se na promoção activa da educação contínua e no serviço à sociedade de Macau, que se materializa numa série de cursos de formação, prestados pelo Centro de Educação Contínua e pela Academia do Cidadão Sénior, e nos testes de proficiências em inglês de reconhecimento internacional do MPI - BELL Centro de Inglês. Além de mais, para contribuir para o desenvolvimento social, económico e cultural de Macau e sob a comissão do Governo da RAEM, o pessoal do IPM assume ainda os cargos de presidente, vice-presidente ou de membro de vários conselhos consultivos, exercendo também diversas actividades de investigação, análise e estudo de políticas.

No caminho futuro, o IPM vai continuar a "ter por base os estudantes e a qualidade do ensino" nas suas actividades de ensino, dando relevo a disciplinas prioritárias e promovendo um desenvolvimento global, de modo a elevar a qualidade do ensino e a dar uma maior dinâmina à inovação científica, abrindo assim um novo capítulo no seu desenvolvimento.