Sofia Daniela Pires Xavier

Exchange Student from Polytechnic Institute of Leiria, Portugal in the MPI Programme Bachelor of Arts in Chinese-Portuguese/Portuguese-Chinese Translation and Interpretation

 

Há três anos atrás, iniciava um percurso que me prometia a aprendizagem da língua chinesa e uma imersão cultural profunda com o intercâmbio de dois anos que teriamos oportunidade de realizar, um em Pequim e outro em Macau. 

Terminado este ano em Macau, o sentimento de satisfação e realização não poderia ser maior. Diria que Macau é uma cidade com personalidade forte…  Quando cheguei a Macau, em meados de Agosto, em pleno verão, a época de mais calor e humidade , a época das monções, dos tufões, lembro-me de sair do Ferry e achar que respirar em Macau era algo difícil… 
 
Mas à saída do Ferry, além do calor físico, senti calor humano, sensação que aliás se manteve ao longo de todo o ano. Na saída do Ferry, à minha espera, estava um autocarro do IPM e uma colega chinesa. Levaram-me logo ao dormitório e a colega acompanhou-me quando fui tratar de todas as burocracias, naquele dia e dias seguintes. E logo nesse dia percebi que o IPM proporcionava um tratamento personalizado e protetor para com os seus alunos, o que me permitiu ficar mais tranquila perante toda a novidade.
 
Mais tarde, o IPM preparou um almoço convívio com todos os alunos de intercâmbio com comida típica macaense. Foi uma oportunidade para provar novos sabores e conhecer os novos colegas, com quem teríamos muitas outras oportunidades de conviver, nas várias atividades que o IPM viria a realizar ao longo do ano. Esta é uma das características do IPM que me deixou positivamente surpreendida. O IPM proporciona aos seus alunos muitas atividades, sejam elas trabalhos de voluntariado, viagens, atividades de exploração, desportivas, de culinária, cursos e formações vários. Além disso, os vários concursos e competições organizados pelo IPM são, na minha opinião, uma motivação para os alunos que aqui estudam e até, de outras instituições de ensino (o que não se restringe a Macau) de descobrirem e potencializarem as suas capacidades, talentos e competências. Oportunidades de interação entre a comunidade escolar não faltam.
 
No fim desta experiência só me resta agradecer a Macau, por me ter recebido de braços abertos, e ao IPM, por todas as experiências que me possibilitou, por tudo o que lá aprendi. 
 
Obrigada!