Bolsa de Estudo

Bolsa de Estudo “Pang Ching”

A bolsa de estudo “Pang Ching” é criada e atribuída a partir do ano lectivo 2014-2015, com o número anual de três a cinco bolseiros.

Os pormenores são os seguintes:

1. Finalidade
Atrair os melhores alunos do exterior para estudarem no Instituto Politécnico de Macau (IPM), assim, ampliando a fonte de recrutamento e elevando a visibilidade deste Instituto.

2. Destinatários
Melhores alunos do exterior, admitidos pelo IPM através do concurso documental, com a excepção de melhores alunos do interior da China.

3. Candidatura
Os bolseiros são admitidos com base na sua classificação do ensino secundário (2.º ano e 3.º anos / 11.º ano e 12.º anos) e das provas abertas de “GCE A level”, de “SAT” e de “HKDSE”, etc., dos diferentes países ou regiões. O IPM aplica um critério rigoroso para selecção desses bolseiros.

4. Atribuição
A balsa de estudo é atribuída através da isenção do pagamento das propinas e da taxa da residência, bem como através do pagamento do subsídio mensal de sobrevivência ao bolseiro. O bolseiro só tem direito ao recebimento da bolsa de estudo nos quatro anos lectivos consecutivos, ao máximo, contados a partir do 1.º ano lectivo. O valor global é aproximadamente $282,600 patacas.

5. Reatribuição
Ao bolseiro é reatribuída bolsa de estudo no ano lectivo seguinte, apenas no caso de obter, no fim de cada ano lectivo, a melhor classificação acumulada com, pelo menos, 3.0 de GPA e com aproveitamento de todas as disciplinas oferecidas pelo Curso, sendo recomendado pelo Director da Escola Superior que frequenta.

6. Termo de atribuição
O bolseiro deve frequentar o curso conforme o respectivo plano de estudos. Se o bolseiro pedir a suspensão ou desistência dos estudos, ou mudar para outro curso, ou a classificação acumulada não atingir, no mínimo, 3.0 de GPA, a bolsa será cancelada.

7. Omissões
As questões suscitadas na execução do presente documento e os casos omissos são resolvidos por deliberação do Conselho de Gestão do IPM.