Close
Go To Macao Polytechnic Institute

Highlights

Lançado Ensino de Chinês Como Língua Estrangeira do Instituto Politécnico de Macau

Lançado Ensino de Chinês Como Língua Estrangeira do Instituto Politécnico de Macau

Recentemente, foi lançado pela Editora Commercial Press de Pequim o manual Ensino de Chinês Como Língua Estrangeira (nível elementar I), acompanhado do caderno de exercícios e do livro do professor. O manual conta com a edição do Professor Lei Heong Iok e é mais um passo na consolidação dos cursos do IPM. Sendo o primeiro livro didáctico de ensino de chinês como língua estrangeira feito em Macau, assim como o primeiro material trilingue de ensino de Chinês dentro e fora do país, o seu lançamento ajudará a promover de forma activa o desenvolvimento do ensino de chinês como língua estrangeira em Macau, nomeadamente, elevando o nível da qualidade de ensino dos aprendentes dos países de língua portuguesa.

Ensino de Chinês Como Língua Estrangeira (nível elementar I) é a primeira obra publicada da série de materiais didácticos para o curso de Licenciatura em Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira (destinado a falantes não-nativos de Chinês) da Escola Superior de Línguas e Tradução do Instituto Politécnico de Macau. Destina-se ao ensino de alunos de língua materna não chinesa (especialmente para os falantes nativos de Português) do primeiro ano, abordando conteúdos fonéticos, lexicais, gramaticais, assim como a escrita e a cultura chinesas, através do desenvolvimento de competências na expressão e compreensão da oralidade e da escrita. Assim, este material foi pensado para públicos de aprendentes de chinês tanto em Macau e noutras regiões da China, como noutros contextos, nomeadamente, nos países de língua portuguesa.

Com vista a reforçar a adaptabilidade dos materiais didácticos à situação regional de Macau e a diferentes contextos educativos, a redacção do manual foi feita em três línguas com o objectivo de satisfazer as necessidades reais dos aprendentes de língua materna portuguesa, sem esquecer os falantes de outras línguas. Assim nasceu esta obra trilingue, pioneira no sector dentro e fora da China. Ao longo do processo de redacção, as equipas pesquisaram e analisaram os materiais didácticos para ensino de língua chinesa já existentes, tendo também visitado o Centro de Intercâmbio e Cooperação de Língua Chinesa e Estrangeira do Ministério da Educação da República Popular da China. Além disso, os materiais elaborados são também o resultado da investigação mais recente na área do ensino de chinês como língua estrangeira dentro e fora do país, da filologia chinesa, da aquisição de segunda língua, bem como da elaboração de materiais pedagógicos mais sofisticados, tendo em conta o uso comunicativo da língua em contexto, assim como o objectivo de uma aprendizagem lúdica, garantindo o sucesso dos alunos e do curso. No que diz respeito ao conteúdo, foi dada mais atenção a temas de carácter funcional, e à apresentação de características locais da vida, cultura e sociedade de Macau, de modo a permitir aos alunos uma melhor adaptação aos ambientes do uso de chinês durante a sua aprendizagem. Quanto à tradução, as versões em português e em inglês foram elaboradas de forma fiel, precisa e explícita com base na língua chinesa, bem como conforme o nível linguístico e a capacidade de domínio de cada indivíduo.

Nos últimos anos, com a implementação da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, o aprofundamento da construção da plataforma de língua portuguesa e o avanço do desenvolvimento da Grande Baía, o ensino de chinês tem-se tornado mais atractivo internacionalmente, nomeadamente, nos países de língua portuguesa, havendo em consequência cada vez mais estudantes a escolherem Macau, cidade multicultural, para estudar chinês. A Escola Superior de Línguas e Tradução tem o primeiro e o único Curso de Licenciatura em Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira em Macau. Actualmente, além da escassez de materiais didácticos para o ensino de língua chinesa para aprendentes estrangeiros, os manuais já existentes não abordam convenientemente as diferenças de ordem linguística e cultural para públicos específicos como os falantes de português. Neste sentido, e para uma melhor adaptação a este público-alvo, houve necessidade de elaborar um material didáctico de ensino de chinês específico para as características locais de Macau, respondendo aos desígnios do Instituto aquando da criação do curso. O lançamento oficial de hoje marcou um passo muito significativo em direcção à realização deste objectivo e estabeleceu novas expectativas para o futuro.


Nos media:

Top Top