So Ka Man

Bachelor of Arts in Chinese-Portuguese Translation & Interpretation


Com o programa de ensino de tradução e interpertação português/chinês, chinês/português do IPM, fiquei muito contente por vir para Leiria ( Portugal ) e ter boa condição ambiental para estudar a língua portuguesa. O tempo passou rápido, já vim para Portugal quase há nove meses. Além de ter que enfrentar as aulas e os trabalhos e vou passear ás vezes pelas outras cidades de Portugal para conhecer as culturas portuguesas melhor. Por exemplo: o hábito alimentar, os festivais tradicionais e os costumes etc.


Por outro lado, o IPL organizou também algumas actividades de intercâmbio para nós. Lembrei-me de uma actividade que foi as professoras nos levaram à outra escola para nós ensinarmos as culturas chinesas aos estudantes locais. Por exemplo: precisámos de ensinar-lhes como utilizar os pauzinhos correctamente e tentámos a traduzir o nome português deles por o nome chinês. Ainda tem mais uma actividade em que participei. Esta actividade chamada futurália, em Lisboa, foi um evento organizado pelas as universidades, para que cada uma delas, pudesse dar a conhecer aos alunos, todas as áreas que leciona. Os nossos trabalhos principais eram mesmo como já referi em cima.


Depois de participar nas duas actividades de intercâmbio, parece-me que as têm bastante significados, pelo menos pratiquei a língua portuguesa e tinha mais oportunidade de comunicar com os portugueses


O IPL levou-nos a visitar outras cidades que ficam perto de Leiria, antes de começar o lectivo

 
  Então agora vou mostrar algumas fotagrafias que tirei em Portugal:


visitámos a Grutas da Moeda


Nós e os estudantes chinês/português do primeiro ano do IPL junto participámos na Futurália, em Lisboa

Esta fotografia que tirámos no Museu de Macau, em Lisboa

Fiz uma amiga que veio de Itália
Sem distância com as culturas portuguesas: o elétrico antigo, as calçadas portuguesas, o azulejo aul e o pastel de nata autêntico